Segundo os dados divulgados pelo Portal da Indústria no relatório Sondagem Indústria da Construção, em dezembro de 2023, o índice de evolução do nível de atividade atingiu 47,7 pontos, indicando uma retração no nível de atividade por estar abaixo da linha dos 50 pontos. O documento ainda informou que apesar desse recuo, nota-se que o índice ficou em um patamar superior ao registrado em novembro de 2023 (46,2 pontos).

O estudo também aponta dados sobre a retração no nível de atividade, que ocorreu de forma menos intensa e disseminada entre as empresas do setor. O relatório informa que o índice se encontra 2,6 pontos acima da média histórica dos meses de dezembro e registra no documento que embora tenha havido uma queda, esta foi menos acentuada em comparação com os padrões usuais para esse período.

Quanto ao indicador de evolução do número de empregados na indústria de construção, o relatório aponta uma queda em dezembro, com o índice atingindo 45,5 pontos. Segundo a publicação, embora denote uma redução no número de empregados em comparação com novembro, nota-se que este resultado se posiciona 2 pontos acima da média dos meses de dezembro da série histórica. Isso indica, segundo o relatório, que a retração no número de empregados foi mais branda do que o usual para o período.

José Antônio Valente, diretor da empresa de franquia para investir Trans Obra, afirma que analisando o trecho do estudo sobre a indústria da construção, é possível observar que as informações são apresentadas de maneira clara e objetiva, fornecendo insights relevantes sobre o desempenho do setor em dezembro de 2023. José Antônio continuou dizendo que vale ressaltar que uma análise mais aprofundada exigiria uma compreensão mais detalhada das nuances do mercado, considerando variáveis como políticas econômicas, condições climáticas e outros fatores externos. “A interpretação desses dados pode ser aprimorada por uma análise mais profunda, observado as séries históricas informadas em gráficos no estudo, apontando para comparações com dados históricos mais extensos”.

Ainda sobre o estudo divulgado, que pode ser lido na íntegra através do link informado no início desta matéria, é possível observar dados sobre a Utilização da Capacidade Operacional (UCO). Segundo o relatório, houve um recuo de 1 ponto percentual na passagem de novembro para dezembro de 2023, atingindo 66%. Esse movimento, conforme citado na publicação, era esperado para o período e situa-se 4 pontos percentuais acima da média dos meses de dezembro da série histórica. O relatório afirma que, apesar do recuo, o percentual observado no final de 2023 supera a média para o mês, indicando uma utilização da capacidade operacional acima do usual.

Perguntando sobre o assunto, José Antônio afirmou que essas retrações ocorreram de maneira menos intensa do que o usual para o período, e a métrica de Utilização da Capacidade Operacional permanece acima da média histórica.

Fonte: Capital Econômico