Índice Nacional de Custo da Construção varia 0,60%
1 out

Índice Nacional de Custo da Construção varia 0,60%

Percentual é superior ao apurado no mês anterior, quando a taxa foi de 0,34%. Segundo a FGV, o indicador acumula inflação de 3,71% no ano e de 4,45% em 12 meses

  • By: MA Frota
  • Notícia
  • Comentários desativados em Índice Nacional de Custo da Construção varia 0,60%

O Índice Nacional de Custo da Construção–M (INCC-M), apurado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou inflação de 0,60% em setembro – percentual superior ao apurado no mês anterior, quando a taxa foi de 0,34%. Segundo a entidade, o indicador acumula taxas de inflação de 3,71% no ano e de 4,45% em 12 meses.

A taxa do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços teve variação de 0,19% em setembro, face 0,23% apurado em agosto. Já o índice relativo ao custo da Mão de Obra subiu 0,95% em setembro, após alta de 0,44% apontada no mês anterior.

Com relação ao grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, a taxa correspondente a Materiais e Equipamentos passou de 0,22% em agosto para 0,17% em setembro. Dois dos quatro subgrupos componentes apresentaram decréscimo em suas taxas de variação, com destaque para Materiais para Estrutura, cuja taxa foi de 0,16% em setembro, ante a 0,37% no mês anterior. A principal alta foi registrada nos Materiais à Base de Minerais não Metálicos (0,60%).

Já a variação relativa a Serviços passou de 0,29% em agosto para 0,25% em setembro, puxada pela inflação dos Serviços Técnicos (0,74%). Neste grupo, o destaque fica por conta da taxa do item Aluguel de Máquinas e Equipamentos, que caiu de 0,33% para -0,05%.

Entre as sete capitais analisadas, cinco tiveram aceleração em suas taxas de variação no comparativo entre agosto e setembro: Brasília (de 1,21% para 1,64%), Belo Horizonte (de 0,11% para 0,20%), Recife (de 0,05% para 0,11%), Rio de Janeiro (de 0,16% para 2,15%) e Porto Alegre (de 1,18% para 1,46%).

No mesmo período, as taxas desaceleraram em Salvador (de 0,02% para-0,07%) e São Paulo (de 0,12% para 0,10%).

Fonte: Revista Construa

Posted in: Notícia

MA Frota © Todos os direitos reservados.2018

Powered by MaisNegócios