BIM contribui para a melhoria da cadeia produtiva da construção
3 set

BIM contribui para a melhoria da cadeia produtiva da construção

  • By: MA Frota
  • Notícia
  • Comentários desativados em BIM contribui para a melhoria da cadeia produtiva da construção

O uso do BIM (Building Information Modeling) foi o destaque da segunda edição do Estação Cerrado, realizada no dia 29 de agosto, pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF), em Brasília. “O BIM tem rendido resultados crescentes, avalia o vice-presidente da Área de Inovação da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), Dionyzio Klavdianos, ao apontar a parceria entre CBIC, Senai Nacional, Sinduscon-DF e Sebrae-DF sobre o projeto BIM Colaborativo, que busca viabilizar a introdução do BIM no cotidiano do setor imobiliário.

Vídeo com as palestras serão oportunamente disponibilizados. Confira, a seguir, as apresentações realizadas pelos palestrantes, que abordaram os seguintes temas.

Processo BIM no Serviço Público – O coordenador do escritório de gestão estratégica do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Anderson Alvarenga, apresentou algumas obras do DNIT com o uso da metodologia. Para ele, a ferramenta foi essencial. “Conseguimos conversar com a área técnica de maneira mais rápida”.
Processo BIM na Iniciativa Privada – O engenheiro civil da Verko Engenharia, Ricardo Gois, destacou que não se deve pensar em BIM de maneira isolada. “O BIM é parte importante para melhoria de toda a cadeia produtiva”, ressaltou.
Potencialidades do BIM na Construção Civil – O consultor estratégico em BIM, Wilton Catelani, abordou as potencialidades do BIM na construção civil. “A implantação do BIM pode aumentar produtividade, viabilizar automação de processos, reduzir custos e desperdícios e aprimorar o gerenciamento de informações sobre ativos construídos ao longo do ciclo de vida de uma edificação”, explicou. Segundo ele, o modelo BIM é a base de dados que incorpora, mostra e calcula informações gráficas e não gráficas. Para Catelani, autor da coletânea BIM, publicada pela CBIC, a implantação da modelagem da construção é uma urgência.
Investir BIM contribuirá para o avanço do setor da construção

Ao destacar que a construção civil é um dos setores que mais gera empregos no Brasil, o secretário de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, Gilvan Máximo, ressaltou a importância de se investir em opções tecnológicas que possam contribuir com o avanço do segmento.

“O nosso objetivo é que Brasília se torne a primeira cidade totalmente inteligente do Brasil e da América Latina”, afirmou Gilvan Máximo.

“Investir em tecnologia e inovação associada à construção civil é uma forma para enfrentar os desafios”, destacou o diretor-presidente da FAPDF, Alexandre dos Santos.

O secretário de Obras, Izidio Santos, também reforçou que o investimento em inovação não é só um caminho, mas o único. “Contamos com a FAPDF para podermos implantar o BIM de verdade e trazermos bons frutos”, disse.

A palestra contou com a participação de estudantes de engenharia de Brasília e profissionais da área. A nova tecnologia será obrigatória em projetos de construções públicas a partir de 2021 e, com ela, será possível monitorar um projeto arquitetônico desde o modelo inicial, orçamento, desenvolvimento da construção e sua conclusão.

O evento contou com a correalização do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-DF), do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico do Distrito Federal (Codese-DF), da Secretaria de Obras do DF, do Governo do Distrito Federal (GDF), da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF (SECTI) e da Câmara Brasileira de Indústria da Construção (CBIC).

Fonte: Revista Construa

Posted in: Notícia

MA Frota © Todos os direitos reservados.2018

Powered by MaisNegócios